História

Resgate Histórico – Passado, Presente e Futuro.

A História do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Escola Paulista de Medicina contada pelos seus professores titulares

A Escola Paulista de Medicina (EPM) foi fundada em 1933 por um grupo de professores, alguns da USP, que se reuniram para formar um novo núcleo de medicina, numa estrutura privada de ensino. O Prof. Domingos Define, um dos fundadores da EPM, com formação na Itália, foi o organizador e chefe do Serviço de Ortopedia e chefiou por três décadas a Disciplina de Ortopedia, que por tradição, o “catedrático” era quem assumia a “Titularidade”. Nesses 32 anos com a mesma chefia, a nossa Ortopedia e Traumatologia evoluiu em sua estrutura fundamental.

Em 1956, a Escola Paulista de Medicina foi Federalizada.

Em 1963, iniciou-se a primeira turma de Residentes em Ortopedia e Traumatologia do Departamento de Cirurgia da Escola Paulista de Medicina. Os residentes eram José Laredo Filho, João Vernieri Sobrinho e Jorge Callisperis. Tinham acesso como residentes na área de Cirurgia.

Em 1965, o Prof. Define atingiu sua aposentadoria compulsória, com 70 anos. Assumiu a então a chefia, o primeiro assistente, o Prof. Ivo Define Frascá. Ele ficou em vigência durante o ano de 1965 e parte de 1966, quando também se aposentou.

Neste período (1965-66), foi aberto concurso de Livre Docente, onde concorreram os Professores Hungria Filho, Marino Lazzareschi e Isaac Soibelman. O candidato que obtivesse a maior nota assumiria a chefia da Disciplina. Vencido por uma diferença de nota muito pequena pelo Prof. Hungria, que declinou do convite, preferindo voltar para o serviço de sua origem, o Pavilhão Fernandinho Simonsen, onde substituiu o Prof. Define, haja visto que no mesmo ano estava se aposentando, na Escola Paulista de Medicina e no Pavilhão.

Nesse ínterim, foi aberto pela Escola Paulista de Medicina novo concurso por Títulos, que foi vencido pelo Prof. Luiz Gustavo Wertheimer, que passou a ser o Chefe, no período de 1967 a 1970.

Em 1970, foi aberto novo concurso, onde concorreram o Prof. Marino Lazzareschi e o Prof. Samoel Atlas. O Prof. Marino Lazzareschi ganhou o concurso e a chefia da Disciplina até 1984, quando se aposentou pela compulsória. Nesse período, formou discípulos muito importantes. Entre eles: José Laredo Filho, João Vernieri, Horst H. Wever, Ysao Yamamura, Sérgio Bruschini, Luiz Aurélio Mestriner, Akira Ishida, José Carlos Lazzareschi, Ricardo Dizioli Navarro e Henrique Sodré, Danilo Masiero, entre outros.

Anterior a aposentadoria do Prof. Marino, que ocorreu em 1984, um movimento dentro da área cirúrgica estava crescendo para a criação de alguns cursos de pós-graduação – com o objetivo de formar mestres e doutores e às vésperas da sua aposentadoria, foi aprovado o Curso de pós-graduação em Ortopedia e Cirurgia Plástica Reparadora (1982-83), pois as duas disciplinas possuíam áreas de concentração equivalentes. Com a aposentadoria do Prof. Marino Lazzareschi, assumiu a chefia da Disciplina o Dr. Sérgio Bruschini, que ficou de agosto a outubro de 1985. Nesses três meses, ocorreram importantes decisões, e por forte influência do Prof. Constábile Galucci, professor Titular da Cirurgia Cardíaca e chefe do Departamento de Cirurgia, houve a realização de novo concurso onde concorreram o Prof. Samoel Atlas e o Prof. José Laredo Filho. O Prof. José Laredo Filho venceu e assumiu como Professor Titular e Chefe da Disciplina de Ortopedia.

O Professor Laredo era um homem visionário. Foi um chefe dinâmico e que teve por meta titular todos os docentes e expandir a especialidade, o que fez pioneiramente, organizando em grupos de atuação toda a disciplina. Laredo abriu as portas para todos que o procuravam. E foram muitos. Resgatou para o convívio acadêmico o Prof. Walter Albertoni, que foi seu companheiro de muitas empreitadas na EPM.

A partir de 1984-85, novos profissionais, ao redor de quinze, foram acolhidos pela Disciplina, alguns que retornaram a EPM, e outros com formação em grandes centros, como Santa Casa e Unicamp. Todos iniciaram como alunos do curso de pós-graduação. A Disciplina de Ortopedia começou a se destacar dentro da EPM, e o incentivo permanente, e muitas vezes, insistente do Prof. Laredo e dos docentes titulados, em cinco anos, possibilitou que na avaliação do Curso de pós-graduação, pela Capes (MEC), em 1990, se modificasse para Curso de pós-graduação em Ortopedia e Traumatologia.

O Prof. Laredo foi coordenador da pós-graduação até 1995, seguido do Prof. Flavio Faloppa entre 1995 até 2005. Foi criado também o mestrado profissionalizante em Ciências Aplicadas ao Aparelho Locomotor de 2004 a 2008.

No ano seguinte à aprovação da pós-graduação pelo MEC, em agosto de 1991, a Congregação da Escola Paulista de Medicina, aprovou por unanimidade a transformação da Disciplina em DEPARTAMENTO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA DA ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA, com cinco Disciplinas: Ortopedia, Traumatologia, Cirurgia da Mão e Membro Superior, Ortopedia Pediátrica e Fisiatria.

Em 1991 o Prof. Walter Albertoni fez concurso de Livre Docência e em 1993 concurso para Professor Titular, passado o Departamento de Ortopedia a ter dois Titulares. O Prof. Laredo chefiou o Departamento de 1986 a 1998, o Prof. Akira Ishida de 1998 a 2002, substituído pelo Prof. Walter de 2002 a 2005.

Em 1994 a Escola Paulista de Medicina foi transformada em Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP.

Em 2004, foi realizado concurso para professor titular, no mês de agosto e o Prof. Flávio Faloppa foi indicado pela Banca Examinadora para exercer o cargo de Professor Titular, o terceiro Titular do Departamento de Ortopedia e Traumatologia. Em 18 de janeiro de 2005, perdemos o Prof. Laredo. Foi um período triste, mas diante do grande legado deixado, sentíamos a responsabilidade de conduzir o Departamento de Ortopedia e Traumatologia com o mesmo dinamismo e espírito universitário e compromissado que o fez respeitado por todos na UNIFESP e nas entidades de classe.

Logo após seu falecimento, a coordenação do programa de pós-graduação elegeu o Prof. Carlo Milani para substituí-lo como Coordenador do Programa de pós-graduação. Em 2005, Prof. Walter Manna Albertoni foi o Presidente da SBOT e chefiava o Departamento de Ortopedia e Traumatologia. Aqui na Unifesp ocorriam eleições para Reitor e o Prof. Walter foi novamente indicado para a Pró-Reitor de EXTENSÃO. Desta forma, já no final de seu mandato, convocou eleições para a chefia do Departamento. O professor Faloppa, Professor Titular, foi eleito como Chefe do Departamento de Ortopedia e Traumatologia. Seu vice-chefe foi o Prof. Ricardo Dizioli Navarro. Também ocorreu a mudança na chefia da Disciplina de Traumatologia, sendo eleito o Prof. Eduardo Barros Puertas, por um período de três anos.

Foi nesse período que conseguimos terminar e inaugurar o Instituto de Cirurgia da Mão Walter Manna Albertoni, com prédio de ambulatórios e Centro Cirúrgico. Em 2006,foi realizado concurso para professor titular, no mês de outubro e o Prof. Akira Ishida foi indicado pela Banca Examinadora para assumir a terceira vaga de Professor Titular do Departamento de Ortopedia e Traumatologia. Ainda em 2006 se tornaram docentes os Doutores João Baptista Gomes dos Santos, e os Professores Livre-Docentes Moises Cohen e Fernando Baldy dos Reis, na Disciplina de Traumatologia.

Em 2008, a Universidade obrigou-se a promover nova eleição para Reitor, e por eleição da comunidade, o Prof. Walter Manna Albertoni, compôs a lista tríplice com maior número de votos, e foi o indicado pelo Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, como o REITOR DA UNIFESP, para o período 2009-2012.

O Prof. Walter Manna Albertoni começou sua gestão na UNIFESP e contou com a participação do Prof. Faloppa, que assumiu por indicação do Conselho Universitário e Conselho da SPDM, a Presidência do CONSELHO GESTOR DO HOSPITAL SÃO PAULO-HOSPITAL UNIVERSITÁRIO/ da UNIFESP, que passaria por uma série de reformas estatutárias. O Prof. Vilnei Mattioli Leite, foi indicado para Pró-Reitor de Administração da UNIFESP.

A chefia do Departamento de Ortopedia e Traumatologia passou para o Prof. Akira Ishida, visto que, na segunda gestão iniciada pelo Prof. Faloppa (2008-2010) o mesmo foi seu vice-chefe. Na sequência ocorreram no Departamento de Ortopedia e Traumatologia novas eleições nas chefias de Disciplina: 1) Ortopedia, Prof. Caio Augusto de Souza Nery, 2) Cirurgia da Mão e Membro Superior, Prof. João Baptista Gomes dos Santos, 3) Traumatologia, prof. Fernando Baldy dos Reis, 4) Ortopedia Pediátrica, Prof. José Antonio Pinto, 5) Fisiatria, Dra. Rosane Therezinha Chamliam.

Também ocorreram as aposentadorias dos Professores Danilo Masiero e Ricardo Dizioli Navarro. Em dezembro de 2009, aposentou-se pela compulsória, o Prof. Carlo Milani. Em 2010, duas vagas docentes foram abertas no Departamento de Ortopedia e Traumatologia, e os doutores João Carlos Belloti e Mario Ferretti Filho foram aprovados para o cargo de Professor Adjunto.

O Prof. Akira Ishida, em agosto de 2010, foi indicado pelo Prof. Walter Manna Albertoni para ser o Presidente da Comissão Processante da UNIFESP, comissão permanente que requeria sua dedicação exclusiva. Desta forma, foi convocada a eleição para chefia do Departamento de Ortopedia e Traumatologia, tendo o Conselho do Departamento eleito o Prof. Moises Cohen, e como vice-chefe o Prof. Fernando Baldy dos Reis.

Em setembro de 2011, foi aprovada pela Congregação da Escola Paulista de Medicina, a criação da disciplina de Medicina do Esporte e do Exercício, sob a chefia do Dr Benno Ejnisman.

Em 2011 foi aberto concurso para docente com aprovação dos dois candidatos Dr. Benno Ejnismann e Dr. Eiffel Dobayashi, ficando a única vaga para o Dr. Eiffel.

O Prof. Moisés vem dando destaque ao incentivo na produção científica de todo o Departamento, com instalação do Centro de Ensino e Pesquisa sob a coordenação do Dr. Rene Jorge Abdalla. Novos grupos de pesquisa interdisciplinar têm sido criados, envolvendo principalmente as ciências básicas dentro dos princípios modernos da Medicina translacional.

Para coordenar a graduação, foi convidado o Dr. João Baptista Gomes dos Santos que criou nova dinâmica para o ensino da Ortopedia, com ambulatórios específicos para os alunos. A residência médica, coordenada pelo Dr. Osvaldo Pires, tem sido referência em nosso país, com classificações de destaque para a obtenção do título de especialista pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. A pós-graduação está sob a coordenação do Dr. Belloti, iniciando uma nova fase em conjunto com a Cirurgia Plástica e Cardíaca.

O Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Escola Paulista de Medicina vive um momento de expansão com o surgimento de novos valores que vem sendo estimulados a evoluir na área de pesquisa e a participar de grupos multidisciplinares em busca da expansão do conhecimento.